Olá,  ,

Tudo bem?

Na última edição da revista Exame a jornalista Aline Scherer escreveu uma reportagem muito interessante sobre a tendência de times multidisciplinares dentro das grandes organizações.

É uma tendência forte e que tem muito para contribuir com o avanço da inovação nas empresas.

Mas como tudo que é tendência, precisamos ter muito cuidado ao falar deste tema - e mais ainda ao trazê-lo para dentro da companhia. Vejo muita gente pensando que basta juntar um time com experiências e perfis diferentes que a inovação começará acontecer naturalmente.

Na prática, não é bem assim que funciona. No meu livro, A Estratégia da Inovação Radical, falo sobre o design organizacional, que é a forma como as empresas lidam com os processos e se organizam para tirar as coisas do papel.

Um dos aspectos mais importantes do design organizacional é estar aberto a uma estrutura com menos hierarquias e mais descentralizada - algo que muitas vezes é doloroso para quem está acostumado com o modo tradicional de fazer as coisas. Por isso é importante contar com ajuda especializada na condução deste processo, evitando, assim, que os times multidisciplinares sejam apenas uma nova forma de repetir velhas fórmulas que não deram certo.

Mais do que a multidisciplinaridade do time, é preciso que as empresas estejam abertas a trabalhar em squads. Este formato de trabalho (popularizado pelo Spotify e que agora tem ganhado corpo dentro das grandes organizações) prevê a divisão da equipe em pequenos times que atacam um problema por vez.

É o formato que tem auxiliado gigantes como Itaú, Vivo, Magazine Luiza e AstraZeneca a dominarem a inovação em seus setores.

Falei sobre as melhores práticas para a criação de squads em um webinar exclusivo esta semana. Se você não conseguiu se inscrever, ainda pode solicitar o acesso e ver como foi essa conversa.

Se quiser, ao pedir o acesso ao vídeo, já aproveite para solicitar um contato do time de ACE Cortex. Teremos prazer em compartilhar contigo os resultados obtidos pelos nossos parceiros que trabalham com squads - e de estudar como podemos ajudar sua organização a chegar no mesmo patamar de inovação.

(Falando em webinars, essa semana participei de um bate-papo com Marcelo Furtado, CEO do Convenia, startup de gestão de recursos humanos, sobre a Inovação Radical no RH. Vale a pena tanto assistir como a conversa, quanto conhecer melhor o Convenia!)

Grande abraço,
Pedro W

© ACE
Rua Vergueiro, 1061
São Paulo, SP 01504-001
Brazil

 manage your email preferences 
 unsubscribe