Quero continuar nosso papo sobre inovação corporativa - e também quero pedir sua ajuda para deixar nossa pesquisa mais completa

Oi,  ,Tudo bom?

Há alguns dias te mandei um e-mail sobre o trabalho que temos desenvolvido na área de inovação corporativa aqui da ACE, a ACE Cortex. Falei sobre o que temos feito para ajudar algumas das principais empresas do Brasil a inovar como e com startups.

Coincidentemente, dias depois, um dos cases que mais nos dá orgulho recebeu destaque na principal publicação de economia e negócios do Brasil, o Valor Econômico.
 
O texto falava sobre o BoostLab, programa que criamos para ajudar o banco BTG Pactual a se aproximar de startups.
 
valor-econ%C3%B4mico_btg-pactual_ace-300x192
Assim como muitas outras grandes empresas, o BTG Pactual notou que o mercado vinha mudando rápido e que estar próximo das startups era uma tendência à qual precisava se adaptar.
 
Muitos concorrentes já vinham fazendo isso. Mas os executivos do BTG Pactual resolveram agir de um jeito que considero o mais inteligente quando o objetivo é inovar de forma efetiva: eles não copiaram a concorrência, mas sim buscaram o modelo que fizesse mais sentido para eles.
 
Com a ajuda do time da ACE Cortex, foi desenhado um programa sob medida para as necessidades do banco e que pudesse impactar de verdade tanto o futuro do BTG Pactual, como das startups apoiadas no programa.
 
O modelo que estruturamos em conjunto envolve programas de mentoria e de impulsionamento voltado a startups mais maduras, as chamadas scale ups. Selecionamos nomes de ponta do mercado, como a Clicksign e a Neurotech, que vão poder desenvolver programas piloto e provas de conceito em conjunto com o banco e com as empresas investidas por ele. Além disso, como o BTG Pactual tem planos de montar um fundo de venture capital, algumas das startups selecionadas podem estar entre as primeiras investidas pelo banco.
 
Outro ponto bem interessante no modelo do BoostLab é o grau de envolvimento da alta cúpula no projeto. Vejo no mercado que programas que têm envolvimento dos principais executivos acabam indo mais longe. No caso do BTG Pacutal, diversos partners estão envolvidos no dia a dia do programa - e um deles, o Frederico Pompeu, tem se dedicado com exclusividade ao acompanhamento das startups selecionadas.
 
Essa personalização é fundamental no desenho de qualquer projeto de inovação. Nossa experiência mostra que não existe fórmula pronta e, por isso, é preciso estar disposto a investir tempo e energia para encontrar um formato que cause impacto real no negócio - e que não seja escolhido apenas pelo hype.
 
Falando em tempo em energia, gostaria de te pedir uma ajuda. Você deve ter visto que lançamos a primeira parte da nossa pesquisa sobre o perfil dos profissionais de inovação no Brasil.
 
Esse estudo agora está indo para a segunda fase e quero muito contar com a sua participação. Para isso, preciso que você responda algumas perguntas simples.
 
Quem responder ao questionário, claro, receberá a versão completa do estudo em primeira mão. Posso contar com você?
 
E se quiser conversar um pouco sobre dilemas de inovação na sua empresa, saiba que as portas do time de ACE Cortex estão sempre abertas!
 
Grande abraço,
Pedro W
 
© ACE
Avenida Paulista, 171
São Paulo, SP 01310-000
Brazil

 manage your email preferences 
 unsubscribe