Nesta edição falo de como o Facebook vem fazendo para obter apoio entre o público e as autoridades .

Oi,  ,

Tudo bem?

Estamos entrando na reta final de busca de startups para o programa Tech Health, que desenvolvemos em conjunto com o Grupo Interplayers para encontrar as melhores startups com soluções para o setor de saúde.

Se você tem uma startup e quer se aliar a um dos maiores grupos do setor de saúde no Brasil, corre lá para se inscrever!

Antes de começar, também quero dizer que li os feedbacks que vocês deixaram na pesquisa que enviamos semana passada e que fiquei muito feliz em saber o quanto vocês gostam de nos ler. Sobre os pontos em que podemos melhorar, podem ter certeza que vamos ver com carinho como chegar no nível que vocês esperam e merecem.

# Em busca de likes

giphy

Esta semana foi divulgada a mais cara propaganda já produzida pelo Facebook. O vídeo tem uma narração em voz séria e uma música de triste. O texto relembra os objetivos iniciais da plataforma e todo o caminho até que as coisas saíssem do controle - e a rede fosse dominada por clickbaits, fake news e roubos de dados. No fim, uma promessa de que tudo voltará a ser como antes.

A estratégia é uma forma de tentar reconquistar a opinião pública. Mas como não basta conquistar os andares de baixo, a empresa também bateu seu recorde em gastos com lobby. Foram US$ 3,3 milhões gastos no primeiro trimestre deste ano com o objetivo de fazer a rede se tornar mais palatável às autoridades.

Quem gastou mais que ele foi o Google, que chegou perto dos US$ 5 milhões. E de acordo com essa reportagem da ABC, o investimento faz sentido, já que a turma de Mountain View tem tudo para ser a próxima a ficar sob a mira da lupa de juízes e políticos americanos.

# Como é a aceleração na ACE?

Quem já teve a oportunidade de conversar com alguma startup que passou pelo programa de aceleração da ACE sabe o tamanho do impacto que isso traz para a vida das empresas.

O pessoal da N2B, startup que concluiu recentemente a aceleração, fez um balanço de todo o processo e o César Terrin, CEO da startup, escreveu um texto para nosso blog com os cinco maiores aprendizados que tiveram durante o programa. São lições importantes para qualquer startup, seja ela acelerada ou não.

Bônus: Durante o texto, o César cita algumas vezes o comitê de resultados. Essa é a forma que encontramos para acompanhar periodicamente e de maneira formal a evolução das startups. Para quem tem investidores no negócio, esse tipo de relação é fundamental. Pensando nisso, Guilherme Lima, gestor de portfólio da ACE, preparou um texto sobre por que e como fazer Investors Updates.

# Streaming é o novo rei

giphy

Quem olha o quadro atual talvez não acredite, mas não faz muito tempo e todo mundo dizia por aí que a indústria fonográfica estava condenada à morte.

O setor, que sofria os efeitos brutais da pirataria, viu no surgimento de plataformas como iTunes e depois de serviços de streaming como o Spotify uma chance de se reerguer. E pelo jeito vem funcionando: há três anos as empresas do segmento têm resultados melhores do que no período anterior.

E em 2017, pela primeira vez na história, a maior parte deste resultado veio das receitas obtidas com serviços de streaming. Além de ser uma opção a quem só ouvia música baixada ilegalmente, a indústria diz que a tecnologia permite chegar a lugares em que não fazia sentido ir antes. Se bandas pops coreanas jamais teriam CDs lançados no Brasil há cinco anos, agora o streaming permite que existam até fã-clubes desses grupos por aqui. E as gravadoras agradecem...

# BaaS

A Amazon resolveu entrar em num novo mercado, o de Blockchain as a Service (BaaS). Pois é: muita gente ainda nem entendeu exatamente o que é o tal do blockchain e já tem gente dando um passo além.

Batizado de Blockchain Templates, o serviço permite a criação de redes Ethereum ou Hyperledger Fabric com uns poucos cliques e em pouco tempo. O objetivo é tirar a complexidade, para que os programadores possam se dedicar mais à construção de novas soluções do que às redes em si.

O serviço vai concorrer com soluções semelhantes oferecidas por outros pesos pesados, como Oracle e IBM. 

# Curtinhas

  • Quanto vale? Definir o preço a cobrar pelo MVP é um desafio enorme. Não deixar dinheiro na mesa nem cobrar algo considerado absurdo por um serviço que ainda está em pleno processo de validação é um exercício que requer uma boa dose de técnica. Veja no blog da ACE um caminho para chegar a este número mágico.
  • Documentos na Bolsa A DocuSign está se preparando para o IPO e o pessoal do Crunchbase fez uma análise do preço-alvo dos papéis. Se cada ação for vendida a US$ 28, como o esperado, a empresa será avaliada em US$ 4 bilhões.
  • Bootcamp Ontem parte do nosso time passou a tarde ao lado dos 10 melhores alunos do curso Startup Founders, oferecido pela Udacity em parceria conosco. Esse módulo presencial foi concluído com um Demoday, que premiou o melhor pitch com uma viagem ao Vale do Silício. O vencedor foi Rafael Souza, da startup amazonense Oi Peixe
  • Resolvendo o lixo O ecommerce já é uma realidade, mas a quantidade de embalagens produzidas por esse tipo de negócio é um problema que preocupa não só os ecologistas. Mas já tem gente pensando em embalagens reutilizáveis para resolver o problema
  • 400 milhões - e um desafio A startup Bird, que faz locação de scooters espalhadas pelas cidades, foi fundada por ex-diretores do Uber e está avaliada em US$ 400 milhões. Mas tem um grande desafio pela frente: em todas as cidades em que o serviço foi oferecido até agora, a empresa enfrentou a resistência das autoridades e problemas na justiça. Me lembra uma outra startup... 
  • Foto do momento O Flickr, uma das primeiras e mais bem sucedidas redes sociais de fotografias, foi comprado pela SmugMug, uma empresa familiar que vende armazenamento de imagens. Segundo os novos donos, o Flickr não vai morrer e deve até ganhar força.
giphy

 

Por hoje é só, pessoal! E continuem mandando seus feedbacks, mesmo que não seja na pesquisa formal da semana passada.

Um abraço,
Pedro Waengertner
CEO - ACE
#GoACE | Twitter | Facebook | LinkedIn | Instagram