Não adianta ter um pitch maravilhoso para investidores e não vender. Hoje falo disso e da CES, de unicórnios e de recordes de investimento.

Oi,  ,

Tudo bom?

Antes de começar a Growthaholics dessa semana, quero dar umas dicas para quem é apaixonado por startups e inovação e quer aproveitar esse ano para crescer muito.

  • Se você tem uma startup, não deixe de se inscrever para o programa de aceleração da ACE. Estamos sempre em busca de times incríveis que atuem em mercados bilionário. Se esse é o caso da sua empresa, se inscreva agora e quem sabe não passamos esse ano juntos?
  • Se você não tem uma startup, mas quer trabalhar em uma, dá uma olhada no área de vagas da página da ACE. É lá que nós publicamos as vagas de trabalho aqui no nosso escritório e no das empresas que fazem parte do nosso portfólio.

# Discurso matador

Meu amigo Sandro Magaldi, CEO do meuSucesso.com, é um dos melhores vendedores que conheço. Por isso, recomendo que você leia com bastante atenção o post que ele escreveu para o blog da ACE sobre como estruturar bem um pitch de vendas. É um roteiro que com certeza vai te ajudar bastante a melhorar seu discurso.

Um dos primeiros alertas que o Sandro faz no texto é algo que realmente vejo muito frequentemente no mercado: startups que se dedicam muito mais à criação de pitches para investidores do que para potenciais clientes. O que esse pessoal se esquece é que mais do que um discurso bem ensaiado e slides bonitos, investidor gosta de ver resultados - e para isso não tem outro jeito além de vender.

Quem foca nos resultados consegue destaque - e investimentos - naturalmente. É o caso das cinco startups da ACE que foram apontadas pela edição de janeiro da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios como empresas que têm liderado a inovação e vão ajudar a definir o futuro em seus setores.

# Como virar um unicórnio

Paulo Veras é um dos melhores empreendedores brasileiros. Se você ainda tiver dúvidas sobre isso mesmo depois de a 99, empresa comandada por ele, ter se tornado o primeiro unicórnio brasileiro, você precisa ler a entrevista que ele deu para a Folha de S.Paulo essa semana.

Na conversa com o jornalista Filipe Oliveira, Veras conta como foi disputar mercado com o Uber e o que fez com que a 99 se destacasse desde o começo em um mercado que chegou a ter quase uma centena de concorrentes.

Ele também fala sobre os desafios de empreender, a dificuldade de conseguir investimentos (chegaram a chamar a 99 de startupezinha) e como foi a aproximação com a Didi.

Enfim,leitura obrigatória para todo empreendedor!

# Seus próximos sonhos de consumo

A Consumer Eletronic Shows (CES, para os íntimos) é a maior feira de equipamentos eletrônicos do mundo. É lá que, todos os anos, os grandes fabricantes anunciam as novidades que vão ser seus próximos sonhos de consumo.

A edição deste ano rola até amanhã e muita coisa incrível já foi anunciada. Se quiser ter um panorama geral, o pessoal da Axios tem feito um resumo diário com as principais novidades de cada dia da feira. 

E pelo que dá para ver dos anúncios, esse será mesmo o ano dos assistentes pessoais, dos carros autônomos e da realidade virtual.

# Bolsos cheios

Os fundos de investimento andam animados. Segundo dados do Pitch Book, o total investido por venture capital nos Estados Unidos bateu em 2017 um valor que não era visto desde o estou da bolha da internet.

Foram US$ 84 bilhões investidos em 8.000 empresas. O número indica não apenas uma empolgação, mas uma mudança no mercado. As empresas têm demorado mais para fazer IPOs, o que se reflete em uma queda na quantidade de exits e uma necessidade de cheques cada vez maiores (a WeWork, por exemplo, recebeu US$ 3 bilhões em uma única rodada!).

É claro que o mercado brasileiro ainda está bem distante de números como esses, mas vou te dizer o que sempre repito por aí: não falta dinheiro para quem é bom - 100% das startups que terminaram a aceleração da ACE no ano passado, por exemplo, conseguiram novos aportes.

# Curtinhas

  • Sem confiança Há alguns meses o CEO do JP Morgan, Jamie Dimon, provocou polêmica ao dizer que o bitcoin era uma moeda que não passava de uma fraude. Agora ele voltou à carga: disse que se arrepende de ter usado o termo, mas que ainda acha que as criptomoedas não devem vingar.
  • Criptograms Falando em criptomoedas, o Telegram anunciou o plano de criar sua própria moeda - que vai impulsionar serviços como a carteira digital do aplicativo. Para colocar a ideia de pé, eles preparam (advinha!) um ICO.
  • E tem mais A Kodak também anunciou a criação de uma criptomoeda, a Kodakcoin. A ideia é que seja uma moeda de nicho, voltada para fotógrafos e agências negociarem direitos de imagem.
  • Tirem as crianças da sala Basicamente, foi esse o pedido de dois fundos de investimento que têm ações da Apple. Eles escreveram uma carta aberta à empresa destacando os riscos que o uso excessivo de tablets e smartphones podem expor as crianças.

  • Procura-se um dono Desde que resolveu se envolver no negócio de drones, a GoPro tem encontrado dificuldade para apresentar bons resultados. A situação chegou em um nível que, mesmo depois de demitir 20% dos funcionários e anunciar o salário de apenas US$ 1 para seu CEO, a empresa resolveu sair em busca de alguém para assumir o desafio.
  • A culpa é sua Você deve se lembrar da polêmica em torno de um manifesto escrito por um ex-engenheiro do Google, defendendo que a área de tecnologia não precisa de mais igualdade de gênero. As discussões em torno do assunto foram imensas e o cara (que perdeu o emprego por conta do episódio) resolveu processar o Google por preconceito contra homens brancos e conservadores.

É isso aí, pessoal! Espero que tenham gostado dessa edição - me escreve contando o que achou, porque eu leio emails mesmo e adoro receber os feedbacks de vocês!

E não se esqueça de indicar a Growthaholics para seus melhores (e piores) amigos.

Um abraço,
Pedro Waengertner
CEO - ACE
#GoACE | Twitter | Facebook | LinkedIn | Instagram

Not rendering correctly? View this email as a web page here.