Nessa edição falo sobre assuntos muito importantes, como o controle do nível de stress e a manutenção da neutralidade da rede.

Oi,  ,

Tudo bom?

Fim do ano vai chegando e é hora de repensar muitas coisas (desde seu nível de stress até o futuro da internet). Acho que essa edição da Growthaholics vai te ajudar bastante nisso! Vamos lá?

# Respire fundo

Não tem jeito. Todo empreendedor vai passar por momentos de stress ao longo da carreira. E por experiência própria já aprendi que não adianta tentar evitar isso, mas sim aprender a lidar com essa sensação - e deixar tudo sob controle, para que ela seja positiva.

Esse é o tema do texto que nosso startup hunter, Daniel Vasserman, escreveu essa semana para o blog da ACE. Além de um exímio caçador de startups, Vasserman é psicólogo e já ajudou muitos empreendedores a enfretarem os desafios mentais de se ter uma empresa.

No texto, Vasserman conta algumas das técnicas que costuma recomendar, como um melhor controle da alimentação e a definição de momentos do dia para refletir sobre prioridades.

# (Quase) todos pela neutralidade

Os debates em torno da neutralidade da rede andam quentes nos Estados Unidos. Hoje mesmo o assunto deve ter um importante marco, com a votação de uma nova resolução da FCC (o orgão regulador de lá) que pode acabar com essa história de neutralidade.

Dependendo da hora que você estiver lendo essa newsletter, é possível que você já saiba o que aconteceu na votação. Mas tudo estava tão incerto até a hora em que escrevi esse email, que preferi nem arriscar um palpite.

Trump é favorável à ideia e, como tem acontecido ultimamente, os principais executivos do Vale do Silício não concordam com ele. Google, Faceebook, Airbnb e companhia já se posicionaram formalmente contra a mudança.

No início dessa semana, alguns dos pioneiros da internet (como Steve Wozniak e o inventor da web, Tim Berners-Lee) assinaram conjuntamente uma carta aberta à FCC em que foram bem diretos. Resumindo, o argumento é que o assunto é muito importante para ficar na mão de quem não entende nada sobre ele.

# Vem crise aí?

O SaaS é um dos modelos de negócio mais populares na atualidade. A todo momento surgem nossas startups que encontram no software as a service uma forma de resolver alguma dor de mercado.

Mas segundo um texto publicado pelo Crunchbase, o modelo pode estar começando a "sair de moda". Depois de analisar diversos dados sobre investimentos em startups SaaS, o autor concluiu que a tendência é que as coisas fiquem menos aceleradas daqui pra frente.

Acredito que ainda haja muito espaço para SaaS no Brasil - especialmente para os bons SaaS. Mas para se destacar nesse modelo de negócios é preciso ter muito foco na gestão e nos números do negócio (já viu o nosso Dashboard para SaaS?). Para quem fizer isso e encontrar uma dor real no mercado, certamente não enfrentará problemas para levantar dinheiro e conseguir clientes. 

# Sala de aula

Sempre sou abordado por gente que tem uma ideia de startup, mas não sabe bem como tirá-la do papel. O programa de aceleração da ACE é focado em outros estágios do negócio (validação e crescimento), mas como temos uma preocupação em ajudar empreendedores nas mais diversas etapas, estamos sempre em busca de novidades.

A mais recente é a parceria que firmamos com a Udacity. Eles acabaram de lançar um novo nanodegree, o Startup Founder voltado a quem quer aprender a criar uma startup. E nós não apenas colaboramos com conteúdo (nosso head de marketing, Felipe Collins, vai ser um dos palestrantes) como vamos oferecer um workshop de validação para os 10 melhores projetos que saírem do curso.

Legal, né? A boa notícia é que as inscrições já estão abertas (e a má é que elas são limitadíssimas)

# O maior investidor que você não conhece

Se te perguntar quem são os maiores investidores de startups early stage no Vale do Silício, é bem provável que você não cite justamente o nome de quem lidera a lista: Shan Xiangshuang, um magnata chinês que voou abaixo do radar enquanto construia um portfólio para lá de parrudo para seu fundo de investimentos, o Hone.

Desde que foi fundado, em 2015, o fundo já investiu mais de US$ 40 milhões em 350 startups. E eles ainda têm bem mais dinheiro em caixa - US$ 75 milhões, para ser mais preciso.

Ainda é cedo para dizer se Shan é um bom investidor, afinal é tudo muito recente e ainda não houve nenhum retorno. Mas o que me chama a atenção nessa história é que ele construiu uma máquina de encontrar startups - que passa por acordo com as principais aceleradoras do Vale e vai até um algoritmo desenvolvido especialmente para achar os melhores negócios. Será que vai funcionar?

# Curtinhas

  • Vem IPO ai? Parece que a Lyft, maior concorrente da Uber nos Estados Unidos, está se preparando para um IPO. É que a empresa contratou uma nova executiva, Kristina Omari, para responder pela área de relação com investidores, um cargo que normalmente está relacionado à capital aberto.
  • Na tomada Nem bem Elon Musk apresentou seus caminhões elétricos e a PepsiCo já fez uma encomenda de 100 unidades. Com isso a empresa se tornou a maior cliente da Tesla e responde por mais de um terço dos caminhões já vendidos.
  • Poucas mãos Por mais popular que os Bitcoins estejam ficando, a maior parte das criptomoedas ainda está nas mãos de bem pouca gente. Uma estimativa da Bloomberg aponta que 1.000 pessoas detêm 40% dos bitcoins. É um pessoal com poder de influenciar absurdamente a cotação da moeda.
  • 12 contra centenas Enquanto Google, Amazon e Microsoft chegam a colocar centenas de engenheiros em busca de formas de melhorar ferramentas de busca por imagens, quem tem se saído melhor nessa disputa é o Pinterest (cujo projeto é tocado por 12 pessoas). Uma reportagem da Fast Company conta mais sobre esse time.
  • Para mudar o jogo Já não é de hoje que a Disney assumiu uma disputa aberta com a Netflix. Depois de anunciar que investiria na criação do próprio serviço de streaming e de retirar seus filmes do catálogo da concorrente, agora a turma do Mickey prepara um novo passo. A empresa anunciou hoje a compra da 21st Century Fox por US$ 52 bi - o que vai resultar em um dos grupos de mídia mais poderosos do mundo.

E como já de costume, termino essa newsletter com alguns pedidos:

- Se você sonha ou conhece alguém que sonha em trabalhar em startups, indique a página de Vagas em Startups da ACE.Tem muita coisa boa por lá!
- Indique também a Growthaholics para todos os seus amigos e conhecidos. Tenho certeza que eles vão gostar tanto quanto você!

Um abraço,
Pedro Waengertner
CEO - ACE
#GoACE | Twitter | Facebook | LinkedIn | Instagram

Not rendering correctly? View this email as a web page here.