A compra da Whole Foods pela Amazon por US$ 13 bilhões está mexendo com o mercado - e a grande questão é até onde a empresa vai chegar

Oi  ,

Tudo bom?

Acho que uma das notícias que mais deu o que falar essa semana foi a compra da Whole Foods pela Amazon. Foi um negócio gigantesco e que gerou certa polêmica. Por isso preparamos um notão sobre o assunto.

Além disso, temos um convite para o pessoal do Rio Grande do Sul, a importância de cuidar do cliente e o surgimento de um novo unicórnio.

# Amazon faminta

Dizem pelo Vale do Silício que Jeff Bezos anda com fome.Só isso explicaria a proposta de US$ 13,7 bilhões que a Amazon fez para comprar a Whole Foods, a maior rede de produtos orgânicos dos Estados Unidos.

Tem um monte de gente tentando entender o impacto que isso vai ter para o mercado. Segundo Neil Stern, da Forbes, o negócio não muda só o varejo alimentício, mas todo o varejo.

No The Guardian, Arwa Mahdawi disse que a aquisição é só mais uma prova do poder crescente da Amazon e das startups.

O domínio da Amazon sobre vários mercados têm crescido tanto que já tem quem defenda que as autoridades intervenham e fatiem a Amazon em várias empresas.

Um artigo na Harvard Business Review lançou a pergunta: como vencer a Amazon? Segundo o autor, quem tem a melhor resposta é outra gigante: a Netflix, que tem travado uma batalha com a Amazon pelo mercado de streaming de vídeos.

Enquanto uns debatem, outros já estão se mexendo. A Nestlé anunciou um investimento de US$ 77 milhões na Freshly, uma startup de delivery de refeições saudáveis.

Bônus: O investimento de empresas tradicionais em startups foi tema de um post no Blog da ACE essa semana. A conclusão é que tantos gigantes, como startups saem ganhando com essa parceria.

# Road Show da ACE

cabeca_tecnosinos.png

Temos uma ótima notícia para os empreendedores gaúchos. No dia 6 de julho eu e o time da ACE estaremos no Rio Grande do Sul, em uma edição do nosso Road Show. E sabe o que é melhor? Vai ser grátis!

O evento vai acontecer em parceria com o Tecnosinos, o Parque Tecnológico de São Leopoldo.

Se inscreva agora e garanta sua vaga. Além de mim, vão palestrar o fundador da Bematech e sócio da M3 Investimentos, Marcel Malczewski, e o Carlos Eduardo Aranha, gerente do Tecnosinos.

Teremos também painéis sobre fundraising e como fazer uma startup crescer. Se eu fosse você, não perderia essa oportunidade, viu?

 

INSCREVA-SE GRÁTIS

 

# Você já validou hoje?

Nos últimos dias tivemos vários assuntos interessantes no nosso blog. Um dos mais legais é a edição do ACE Live que fizemos sobre a importância do processo de validação. O vídeo tem a participação de duas startups aceleradas pela gente, que contam tudo o que aprenderam sobre validação desde que chegaram aqui na ACE.

Outro assunto importantíssimo que pintou por lá foi como fazer vesting do jeito certo. Para esse artigo contamos com o auxílio dos nossos amigos do escritório de advocacia de TozziniFreire.

Tem também um texto escrito pelo head da área de Corp da ACE, Thiago Ururahy, sobre os tipos de empreendedor que você não quer por perto. Se você se identificou com algum deles, cuidado!

Cuide do seu cliente

Nos últimos tempos, o YouTube tem se visto pressionado por anunciantes a tomar mais cuidado com os vídeos em que vincula as propagandas - afinal, ninguém quer ver sua marca associada aos anúncios do Estado Islâmico ou aos desafios da Baleia Azul.

Durante o Brandcast, o evento anual que o Youtube organiza para anunciantes, a CEO da empresa, Susan Wojcicki, pediu desculpas aos clientes pelos problemas enfrentados.

Além das desculpas, ela anunciou que  empresa desenvolveu um novo sistema de inteligência artificial, muito mais eficaz na identificação de conteúdos impróprios.

O anúncio foi bem recebido, mas os anunciantes ainda querem ter certeza de que tudo vai funcionar direitinho. Reconquistar a confiança de clientes perdidos - e no caso do Youtube foram marcas como AT&T e Johnson&Johnson - é difícil (e caro) até quando você é o Google.

# Baby unicorn

E eis que surge mais um unicórnio na China (esse animal está cada vez menos raro ou é impressão minha?). A Mobike, startup de compartilhamento de bicicletas, levantou US$ 600 milhões em uma rodada de investimentos e chegou a um valuation de US$ 3 bilhões.

E sabe há quanto tempo a Mobike foi criada? Há pouco mais de um ano, em abril de 2016.

Mal o dinheiro caiu na conta e os caras já anunciaram a expansão dos serviços para o Reino Unido e para o Japão.

Bônus: Não se preocupe se você nunca ouviu falar da Mobike e eles já estão avaliados em US$ 3 bilhões. Existem outros exemplos de empresas que crescem nas sombras por aí. O pessoal da Founder Collective levantou essa discussão outro dia.

# Finep

Empreendedores com startups educação, smart cities, fintechs, IoT, economia criativa, energia, defesa, mineração, petróleo, biotecnologia, agtech e química tem mais uma alternativa de financiamento disponível no mercado.

O governo brasileiro anunciou que investirá em 50 startups dessa área por meio do Finep (instituição pública responsável pelo financiamento de estudos e projetos). Cada startup pode receber até R$ 1 milhão.

Para participar, é necessário ao menos um MVP e faturamento máximo de R$ 3.6 milhões por ano.

As inscrições já estão abertas no site da instituição.

# Curtinhas

  • Megafone: O pessoal do centro-oeste vai poder apresentar sua startup em mais uma edição do Open Mic em Goiânia. As inscrições já estão abertas.

  • MVP da capa: Eric Ries, o autor de The Lean Startup, está prestes a lançar mais um livro, The Startup Way. E como não podia deixar de ser, ele aplicou vários conceitos que defende antes de decidir a capa do novo livro. O responsável pela arte da capa, Marcus Gosling, conta sobre a experiência em um post no blog de Ries.

  • Tubarões: Ontem começou a segunda temporada da versão brasileira de Shark Tank, na Sony. Nossa parceiríssima Camila Farani é uma das juradas do programa.

  • Atenção Fintechs: O Campus e o Latam Founders estão procurando por fintechs para passar por uma semana de mentorias e networking na sede do Campus, em São Paulo. As inscrições podem ser feitas até 19 de julho.

  • De volta ao jogo: Saudades do Atari? Depois de 24 anos, a empresa anunciou que vai voltar a produzir consoles. Já estou até fazendo alongamento para encarar as maratonas de jogo!

Aproveite enquanto meu Atari não chega e me responde esse email contando o que achou da news dessa semana.

Quero saber também quais são os temas que você gostaria de ver tratados no nosso blog e nos nossos vídeos.

Ah, e você pode indicar o Newsletter para seus amigos e amigas? E inimigas?

Indique para um amigo :)

Um abraço,

Pedro Waengertner
CEO - ACE
#GoACETwitter | Facebook | LinkedIn | Instagram

Not rendering correctly? View this email as a web page here.
Share the love (and growth!):