Nossos unicórnios estão sendo estrangulados por excesso de gurus? Leia também uma ode à Educação Empreendedora e inovação nas faculdades!

Oi  ,

Já pensou em ser um mentor de Startups?

Posso afimar pessoalmente que é um desafio edificante e recheado de quebras de paradigmas. Afinal, falar sobre um assunto que você domina ao mesmo tempo em que evita "resolver todos os problemas" da startup requer um trabalho mental nível zen budismo.

A motivação do tema de hoje veio de alguns textos divulgados pela Harvard Business Review  em que os autores basicamente jogam na cara (de forma educada) tudo o que os mentores ruins fazem. A consequência quase sempre é a startup perdendo motivação, mesmo após ganhar um caminhão de informações.

LEITURA INDICADA: Good People: The Only Leadership Decision That Really Matters

Então, vamos a uma pequena lista de erros e acertos:

feb17-27-2660229-850x478.jpg

 

Relacionamento >  Orientação: 

Não existe programa de mentoria que substitua uma relação genuína e interpessoal entre o mentor e o aprendiz. E gostar do negócio/projeto/solução é o primeiro passo.

É importante ter prazer em ajudar e esse prazer só vem quando mentoramos algo em que acreditamos. Desse ponto em diante, é um pulo para se afeiçoar com o processo e ter um relacionamento consistente com o mentorado.

Não seja um consultor que vai abrir a caixinha da empresa para apresentar diagnósticos e soluções. Mentoria é um grande bate papo.

Concentre-se no caráter mais do que na competência: 

Mentoria é diferente de treinamento, e o objetivo nunca pode ser focado 100% em aquisição de novas skills.

Grandes mentores ultrapassam essa linha de desenvolvimento de competências e também moldam o caráter, valores, empatia.

E fazem isso pois sabem que, no longo prazo, soft skills importam mais do que aprimoramento de qualidades. Ajude o mentorado no processo de auto-consciência.

Grite o seu otimismo e engula o cinismo: 

O mentorado muitas vezes chega apresentando ideias mirabolantes ou à margem da realidade. Fato. Segure o seu ímpeto inicial de trazê-lo de volta ao mundo real, lembre-se que o seu objetivo é ser um fornecedor de energia e não um tomador.

Considere "por que essa ideia PODE funcionar?" antes de "não funciona por causa disso". É melhor uma falha convencional do que um sucesso não-convencional. Permita que seu mentorado explore a falha.

Seja mais leal ao seu mentorado do que à sua própria empresa: 

Esqueça desde já o desdobramento da mentoria para a sua grande empresa, assim como de que maneira o produto daquela startup se adequaria aos interesses dos acionistas que pagam o seu salário.

Os melhores mentores reconhecem que a liderança é um dever e um serviço e que a melhor maneira de inspirar compromisso é estar plenamente e desinteressadamente comprometido com o que é melhor para o mentorado.

Ao final do dia, mentoria se resume a ser uma boa pessoa e ter boas pessoas perto de nós. Pessoa comprometidas a ajudar outros a se tornarem versões melhores de si mesmos.

>> Leia também: Guia do Mentor de Startups

 

FASTFORWARDNEWSLETTER.jpg

Nota do Editor: Nessa seção, você vai conferir as novidades e melhores artigos nacionais e internacionais do mercado de inovação, startups e corporate venturing. Se quiser compartilhar um link para a próxima newsletter, é só responder este e-mail!

>> Empreendedorismo no Brasil: universidades entram em cena para impulsionar a inovação - InfoMoney

>> Brazil's Creditas Gets $19 Million Amid Boom in Local Fintech Financing - U.S. News

>> Why are there no unicorns in AgTech?Venturebeat

>> Futurology: The tricky art of knowing what will happen next - BBC

>> Technology Imitates Art - The rise of the conversational interfaceTypeForm

>> InsurTechs - o que é? onde estão? como agem? pra onde vão? - Mundo do Marketing

 

Opinião

O que não é Inovação

por Roberto Leal Lobo e Silva Filho, via Estadão Educação

Por que abordamos (quando abordamos!) de forma tão errada o empreendedorismo dentro das universidades?

Pesquisadores, em sua esmagadora maioria, enxergam a divulgação de sua pesquisa em uma revista acadêmica como um dos ápices de sua carreira.

Mas não deveria ser... e a culpa é de quem?

"Os engenheiros que inventam uma nova tecnologia tendem a acreditar que a parte mais difícil está superada e que só faltaria um pequeno degrau para ele entrar no mercado como empreendedor. Na verdade, esse pequeno degrau que falta envolve muito mais risco e uma tecnologia inferior não está nem próxima do topo da lista das razões mais comuns para o fracasso de uma empresa." (leia mais)

Feedback - Quer ser mentor?

Gostou do tema? Já pensou em se tornar um mentor de startups e fazer parte efetiva do ecossistema de inovação brasileiro?

Não apenas a satisfação pessoal (o que já é bastante relevante, posso afirmar), mas também o acréscimo profissional que isso gera não é de se jogar fora.

Afinal, um carimbo de mentor global do Google Launchpad não cai de qualquer árvore...

Entre em contato conosco aqui na ACE, nós mostramos o caminho das pedras e conectamos seus executivos com a garotada que vai revolucionar o mercado nos próximos 10 anos.

Dica: Para ter certeza que meus e-mails vão parar na caixa certa de e-mails e não vão para o seu spam, por favor siga dois passos simples:

  1. Me adicione como contato no seu e-mail
  2. Se você usa Gmail, arraste essa mensagem para a aba “Inbox/Primário”

Você também pode convidar amigos e outros profissionais enviando este link para eles. 

Um abraço,

Thiago Ururahy
Head - ACE Corp

#GoACETwitter | Facebook | LinkedIn | Instagram